Ontem fez um mês #ConhecendoSP

4 de fevereiro de 2017

Foto: We Heart It
Ontem fez um mês. Eu não voltei para casa. Descobri que as roupas não eram suficientes, os livros eram muitos e que a saudade dói muito mais do que a gente imagina. Ontem fez um mês que eu me mudei para São Paulo e o processo foi bem diferente do que imaginei. Foi ontem que eu descobri que, na verdade, eu não estou em uma viagem longa que logo vai acabar e eu vou poder tomar um banho no chuveiro de sempre e comer a comida de sempre na casa dos meus pais.

Descobri que saudade de casa é mesmo uma coisa maluca. Eu perdi a noção do tempo por uns dias, chorei por outros intermitentemente. Passei mal. Tive febre. Fui ao hospital. Tive crises de ansiedade. Chorei com todas as minhas amigas. E passou.

Foi em São Paulo que eu descobri um pouco mais sobre a aplicação perfeita da frase que diz que “nada como um dia após o outro”. É verdade! Nada como o amanhecer de uma segunda depois de um domingo difícil. Nada como o sol de sábado depois de não sair com os amigos de sempre na sexta.

Tenho descoberto que essas mudanças são uma ótima maneira de redescobrir quem eu sou, na verdade. Rever limites, valores, emoções. Descobrir o tamanho do amor que a gente sente pelo nosso lar, pelos que ficam. Pela sua própria vida. Descobrir que saudade também dói para quem vai e não só para quem fica – como pensei por muitos anos.

Morar longe de casa, praticamente sozinha, é sempre uma descoberta. E por mais que doa, a sensação é de que valerá à pena. Simplesmente porque nossas lutas nunca são em vão. Ontem fez um mês. Eu não voltei para casa. As chaves da minha antiga vida estão guardadas na gaveta e vai demorar para que eu as use novamente.

Ainda não consigo chamar São Paulo de lar. Mas sinto que, na verdade, isso não vai demorar a acontecer. Ontem fez um mês.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada!