Jamais

21 de novembro de 2015

Foto: We Heart It
Sonhei que deitava no seu colo enquanto você acariciava meu cabelo. Sua mão estava quente e a gola amarrotada no fim do dia era um charme a mais. Meu olhar atento para o horizonte era uma maneira de não permitir que eu encarasse seus olhos. Eu resistia. O cheiro já tomara conta do pequeno espaço que estávamos e senti que o celular deixado de lado era o galanteio a parte daquela noite - é que você demonstrava muito mais com atos do que com palavras. 

Apesar disso, seu olhar ia um pouco além. Eu sabia. A beleza, nem tão singular ou singela, ultrapassava alguns limites. Entre eles, o tom quase verdadeiro da sua voz. As palavras firmes e o sorriso no rosto tentavam ocultar todas as suas manhas. No fundo, seus olhos entregavam tudo. Transpareciam. Exalavam a verdadeira razão de todo o charme.

Sonhar com você havia deixado de ser algo bom para se tornar um pesadelo durante o resto do dia. Eu até evitava pensar, mas a minha mente dava o troco dizendo "não esqueço. Agora, aguenta". Nem em sonho eu me permito viver essa história. Vai que eu gosto e você fica de vez?!

Acordei.


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada!