Me encontre nas redes sociais!

17 de setembro de 2015


Para quem ainda não me acompanha nas redes sociais, resolvi fazer esse post para juntar tudinho em um lugar só e facilitar para todos!

1. Página Intimidade Efêmera: agora, a página será atualizada diariamente e é por lá que vocês serão avisados quando tiver algum post novo! 
2. Twitter @ddrielle: já fui mais tagarela, mas ainda sim estou sempre por lá!
3. Instagram @ddrielle: no meu perfil pessoal no instagram, vocês podem saber um pouco mais sobre a minha vida e, principalmente, meu dia a dia de trabalho.
4. Pinterest @ddrielle_: se você é viciada em decoração como eu, vai adorar me acompanhar lá. Tem inspirações para cada cômodo da casa, organização pessoal e fotos fofas para todos os gostos.
5. Google+: cheguei no google+ há pouco tempo. É possível conferir os novos posts por lá também! 

Obrigada por me acompanharem e fiquem ligados porque muitas novidades estão chegando.

Bagunça interna

14 de setembro de 2015

Foto: We Heart It
Fico enfiada na agenda querendo arrumar a minha vida. Viro páginas, passo por todas as marcações e tudo continua uma bagunça. Nada sei, repito. Em vão, concordo e vou tentando. Organizo a agenda, o guarda roupa, a cama.

Finjo que organizar as roupas por cores é arrumar os pensamentos por ordem de importância. Sapatos são como amores se ajeitando nesse coração que não cabe mais nada. A cama completamente bagunçada é reflexo de um corpo cansado, querendo um colo amigo.

Enquanto isso, a alma continua esperando uma faxina.


Carta para você que se foi

8 de setembro de 2015

Foto: We Heart It
Sim, eu sei que não foi você que escolheu ir embora. Fui eu. Mas, meu bem, tenho certeza que no atual momento, você escolheria ter ido também. Não sei se sabe, mas eu te acompanhei por todos esses dias – e pretendo continuar acompanhando por um bom tempo ainda. Sempre sei como está, o que anda fazendo e se sua saúde anda em dia. Que bom que está tudo ok.

No momento, apenas tenho me perguntado se todo esse álcool e festas têm, de fato, te ajudado a superar tudo o que passamos. Será mesmo que suas companheiras têm sido tão sinceras quanto o amor que vivemos?

Olhar para tudo que passamos só me faz ver que você também teria ido embora. Talvez você tivesse aguentado um pouco mais da dor e do sofrimento, mas você também teria ido. Eu bem conheço seu jeito de fugir das coisas, das dores, da vida. Você se isola. E te isolar de mim, amor, foi uma maneira de proteger esse seu coração frágil e bonito.

Saber sempre de ti, bem de longe, mas sempre tão de perto, foi a melhor maneira que consegui para não estragar seu caminho. Longe de mim atrapalhar seu futuro – e era isso que eu estava fazendo, reconheço. E sem deixar pegadas nos seus dias, vou vivendo a minha vida muito bem, obrigada.