Sinais de loucura

16 de março de 2015

Imagem: We Heart It
Fui chamada de louca hoje. As pessoas me olharam na rua como se eu tivesse enlouquecido. Minha mãe, meu pai, meus amigos. Uns poucos entenderam que eu precisava. Todo o resto julgou. "Você beira a loucura", disseram. Todo ser humano beira a loucura. E todos deveriam procurar ajuda. Desconfio da pessoa que nunca ficou louca, que nunca quiser ser louca, que nunca perdeu o sentido e a razão da vida e enlouqueceu por isso.

Desconfiei de todo mundo que passou na rua e me viu chorando hoje. Desconfiei das pessoas que disseram que estava louca. Porque não estou louca. Desconfiei da minha chefe que passou mais serviço justo hoje no dia que fiquei louca. Desconfiei da minha amiga que disse que eu não fiquei louca, que é temporário e que via ficar tudo bem. Não vai ficar tudo bem. Vai ficar tudo ótimo. Porque eu não enlouqueci. Nem você querida. Não estamos loucas.

Não tá fácil viver a vida sóbria. Agora entendo as pessoas que descontam no álcool ou no cigarro. Não é certo, mas faz todo sentido do mundo quando você precisa de um motivo para continuar. Esse motivo pode ser a sua cama, o seu choro ou o seu copo de vodca. No meu caso, ainda sou eu mesma. Estou tão bem, olha só. Chorar quase todos os dias não é estar louca, não é querida? Não é.

Vou me tratar num hospital de saúde mental. Foi assim que contei para o meu marido que eu estava louca. Ele quase chorou. Disse que a palavra era muito feia. E que eu estava realmente muito louca. Saúde mental confunde as pessoas. Todos falam de doenças físicas o tempo inteiro e é normal ter um pouco de dor de cabeça ali, um pouco de dor no corpo aqui, o pé dói, o cotovelo dói, a língua dói, mas a mente e a alma não. Dores emocionais são aberrações para as pessoas. Logo eu que sempre achei isso tão comum. 

Mas, espera! Eu não tenho um marido. E nem conversei com meu ex-namorado hoje. Realmente, devo estar louca. Essa loucura tem afetado todas as partes do meu cérebro e a médica me garantiu que o remédio vai aliviar alguns efeitos físicos porque eu não estou louca. Não estou. Você está, querida? Eu não. Beijos.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada!