Devaneios de uma mulher (quase) mandona

31 de julho de 2012


Anda! Tira essa calça e coloca uma bermuda. Já disse: Se for para ser, vai ter que ser do meu jeito. Odeio esse seu corte de cabelo e essa sua blusa de gola V. Onde você comprou não tinha nenhuma para homem não? Meu querido, entenda que se for para ficar comigo, terá que andar feito homem. Sem arrogâncias e bem arrumado, porque mulher nenhuma merece homem com cara de que acabou de ser acordado, não é? Muito menos com essa barba de ontem. Aliás, vou abrir uma exceção: Deixe a barba crescer, é sexy e transmite seriedade - coisa que de longe se nota que falta em você.

Pode ficar com as havaianas, essa aí pelo menos combina com aquele boné amarelo ridículo que você tanto gosta. Mas por favor, saiba como e quando usar. Sempre não, porque é sinal de desleixo. E a blusa? Você ainda não vestiu? Não vou ficar te "montando" não, meu querido. Longe de mim escolher o que você terá que usar, mas terá que aprender uma coisa também: homem tem que ter jeito de homem, rosto de homem e terá que se vestir como homem. Deixe as dúvidas para os garotinhos.

Aliás, dá próxima vez capricha mais no perfume. Mulher nenhuma aguenta cheiro de desodorante de supermercado ou perfume barato de revista. Não exijo nada caro, exijo coisa boa. Vai lá colocar seu relógio de pulso que eu vou escolher uma camisa aqui. Hmm.. Gosto dessa! Te deixa malandro sem beirar a cafajestagem. Agora vai lá e se veste, porque é minha vez de me arrumar. E ai de você se der um palpite sequer.

1 comentários:

  1. kkkkkkkkk que isso! que mulher mandona! e que homem manso é esse? gostei da história, divertida e bem escrita! http://poetailusionista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada!