Eterna espera

19 de fevereiro de 2012

Eu sempre voltei com a esperança de te encontrar aqui. Eu sempre esperei uma surpresa, um carinho que seja, mas você, contra tudo isso, me mostrou o que é a decepção. E, caso você não saiba, eu nunca deixei de te amar por isso.

Você nunca soube, mas eu sempre achei que essa história, na verdade, não fosse nossa. Porque, afinal, você nunca fez a linha príncipe encantado que merece viver um conto de fadas e eu sempre esperei por isso. Eu sempre sonhei em voltar e te encontrar a minha espera, mas você é tão previsível que me fazia corroer de ódio sempre que eu percebia que na verdade eu nunca poderia esperar nada de você.

Eu convivi com essa espera durante anos e assim como essas lágrimas que eu derramo agora, ela também foi triste. Por isso eu fui. Deixei parte de mim com você e acabei percebendo que eu jamais poderia esperar algo de ti. E não te culpo por isso. Você sempre deixou tudo isso bem claro e eu apenas segui a ilusão de que um dia eu de fato poderia esperar. E agora, meu amor, eu não aguento mais.

De alguém que só espera a resposta dessa carta, 
Cady

1 comentários:

Obrigada!