Sobre aquilo que você não me deixa entender

24 de janeiro de 2012

Eu sei que é dificil entender, às vezes nem eu consigo pra ser sincera. Mas sei que você é bom nisso. Em me amolecer, em dizer palavras doces, em me fazer perceber o quanto posso estar errada e o quanto eu posso mudar. Eu também acredito na sua mudança, caso você não saiba. Acredito em nós dois.

Às vezes acho que sou um teste de paciência: testo seus limites, sua paz, sua capacidade de manter a calma e em contra-partida você me mostra o quanto é capaz de ser maleável a cada um dos meus ataques. Eles nunca foram de propósito, eu juro. Mas é que vira-e-mexe você me puxa de volta para a realidade de um jeito que me faz querer chorar sempre que eu percebo que algo pode dar errado.

A maior parte de mim esperou muito tempo por isso e a outra parte nunca acreditou que um dia eu fosse conseguir. Pode não parecer também, mas essas partes são tão realistas quanto sua razão que me mantém firme cada vez que consigo perder as estribeiras por motivos futéis. Eu nunca disso isso, mas sou extremamente grata por saber que tenho alguém que me encanta o suficiente para eu querer me manter entre os trilhos de equilíbrio do coração e da cabeça. 

Talvez eu nunca entenda o que é isso em você que me faz querer tudo isso. Talvez nós nunca consigamos entender o que é isso que nos mantém tão ligados. Por agora, só peço que eu não perca essa vontade. Que você não perca toda essa sua paciência. Que nós não desfazamos esse laço que nos mantém assim: braços dados e firmes rumo ao futuro.

1 comentários:

  1. Que sentimento bonito que mora apí dentro, curta essa felicidade de se sentir completa, de ter aquilo que você sempre quis e nunca acreditou que aconteceria.

    ResponderExcluir

Obrigada!