É demais pedir paz?

17 de novembro de 2011



Tenho muito à dizer, mesmo. Só não tenho certeza desses impasses todos. Porque isso cansa também, sabia? Eu gosto de calmaria, de paz e de sossego. Surpresas uma vez ou outra, tudo bem. Mas sempre não dá. Um trajeto errado, um momento que me faça mudar o jeito de pensar, ok. Mas eu odeio situações que me tiram a concentração e o sono. Gosto de tranqüilidade e de estar quase sempre no controle. Perco a cabeça com facilidade, não sei lhe dar com meu emocional e raramente uso minha razão. Consegue entender o que por que dos meus pedidos de paz?

Nada contra mudanças radicais, contanto que elas não me façam chorar, mas eu prefiro ficar deitada sentindo a brisa passar certa de que tudo está bem. E que se algo der errado, eu ainda assim vou consegui controlar. Cansei dessa brincadeira, desse medo de não saber o que fazer e de agir com impulsividade. Afinal, eu só queria descer dessa montanha-russa e seguir em direção a um brinquedo que não me causasse náuseas e nem me virasse de cabeça para baixo.

3 comentários:

  1. Também sou assim. Não gosto de muito agito, sou uma pessoa que prefere a tranquilidade. Não sei controlar minhas emoções, mesmo precisando saber.
    Enfim, temos que aprender a nos descrever e a nos dar com nós mesmos.
    Gostei do texto!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. De verdade. Às vezes gosto de surpresas e de emoção, mas o tempo todo é chato, vira problema. Na maioria das vezes vira problema. Calmaria é luxo, pra quem não consegue ter sossego! Quero um amor calmo. ^.^

    Saudades de você no Biacentrismo! Aproveita e curte no facebook quando você passar lá ;D Beijo amada

    http://biacentrismo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada!