Simplicidade

7 de junho de 2011


E hoje eu sei, de fato, o que me define. Ou talvez penso saber. Sei tanto que às vezes sinto como se não soubesse de nada sobre essa tal de vida aí. Até porque, realmente não sei.

Essa vida lá fora exige tanto e eu, não vou mentir, gosto de ficar aqui olhando o sol lindo que brilha lá fora e imaginando quantas histórias existem por detrás de cada pessoa na rua. Não é que eu não viva. Pelo contrário! Vivo bem (intensamente) até demais, mas é que eu gosto de calma, sabe? Gosto daquela brisa que bate pela manhã quando saio delicadamente para ver os pássaros. Gosto de sentar abraçada no sofá e ouvir histórias no pé do ouvido. Gosto de dormir ao som de uma boa música e acordar com beijo na testa. Aprecio longas conversas e longos sorrisos.

Sabe, eu gosto do simples. O simples encanta e me basta. Afinal, quem precisa de muito pra ser feliz?

1 comentários:

  1. precisamos de pouco para sermos felizes. o problema é que quase ninguém percebe isso ...
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada!