Remar contra a maré vale a pena?

7 de abril de 2011

Remando contra a maré. Correndo contra a multidão. Lutando para não ser arrastada por esse fluxo que se julga correto demais. Gente de teorias previsíveis e que torcem sempre para o fim. O fim alheio, porque o fim de uma história de outra pessoa é sempre menos doloroso. Porque fingir que entende dá muito menos trabalho do que realmente não fingir. Julgar é muito mais fácil que tentar entender. Tentar entender é muito mais complicado que fingir que está tentando.


Posso estar sendo radical demais ou não. No fundo, só estou cansada de lutar contra tudo e no fim ser sempre eu para sofrer, correr atrás e pedir perdão como se eu fosse a errada da história mais uma vez. E talvez eu seja mesmo.

Teorias previsíveis, gente cheia de julgamentos. História com o fim mais do que certo e mais uma vez eu estou aqui: me debatendo contra a correnteza, tentando provar que todos estão errados enquanto eu mais uma vez tampo meus ouvidos para palavras tão cruéis e finjo que tudo está bem.

3 comentários:

  1. descreve o que eu sinto agora...
    sem forças pra nadar contra a maré,to deixando a correnteza me levar...onde eu for paraar irei construir o meu castelo...

    ResponderExcluir
  2. muito interessante sua ideia,
    que sdds de vc no meu blog...
    bjus

    jmsdramaqueen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não deixe se abalar! Tome como motivação para continuar todas as pessoas que não acreditam em você. Aquelas que não conseguem enxergar o quanto estão possivelmente erradas e, logo assim, fazendo que você tenha que nada contra a maré.
    Muita força, amiga de equipe! :D

    ResponderExcluir

Obrigada!