Novo rumo, novo lugar

6 de abril de 2011


Pegou o vôo e foi em direção ao seu grande sonho. Ainda com o estômago embrulhando e a lágrima pronta no canto do olho, ela sabia que era aquilo que deveria fazer. Sua bela vida naquela cidade pacata havia chegado ao fim e seu coração sabia disso.


Sentada sozinha naquela banco e com algumas fotos na mão, ela ameaçava chorar cada vez que pensava no que havia deixado para trás. Dentre todas as fotos, a do seu amor era a que mais lhe corroía o peito. Dizer que jamais o abandonaria e largá-lo na semana seguinte deixando uma vida de sonhos foi um tanto doloroso. Largar sua família e amigos depois de tudo era aterrorizante, mas era mais que necessário.

Enquanto chorava, a moça do banco ao lado a olhava delicadamente. Milhares de pensamentos dominavam sua cabeça enquanto tentava fingir que tudo estava bem. Se ela voltaria? Talvez. O que a fez partir era muito maior do que supostamente a faria ficar. Ela não poderia desperdiçar tamanha oportunidade.

Agora, ela sabia que a nova vida a esperava assim que ela chegasse no saguão do aeroporto. Olhar para trás? Só se fosse bem rápido. A vontade de seguir com a cabeça reta, olhando sempre para frente deveria ser maior do que qualquer outra opção. Se pudesse, deixaria tudo por ali mesmo e voltaria na mesma hora.

E ela não podia, ela sabia que não podia. E mesmo que estivesse com toda vontade do mundo de fazer isso, ela chegou ao saguão certa de que tudo seria diferente. Completamente diferente.

1 comentários:

  1. Me pareceu familiar... Gostei muito do blog!!
    Seguindo!!

    Dá uma olhadinha no meu: flores-na-cabeca.blogspot.com

    Abraçoo'o'

    ResponderExcluir

Obrigada!