Sobre faltas e medos

23 de março de 2011


Parar e pensar demais nos faz perceber certas coisas que deveriam ser postas na balança. Faz-nos deixar em evidência certos sentimentos, nos faz imaginar milhares de coisas e entre elas no faz focar no que a gente nem deveria ter: O medo. O medo de perceber que se fez uma escolha errada consegue ser maior do que desespero de ter que escolher. E o medo de não saber o que fazer consegue ser ainda maior. Assim como falta sono quando se quer dormir, faltam palavras quando se quer gritar. Faltam milhares de coisas mais. Sobram milhares de coisas mais e essa sobra machuca, dói e transborda. Transborda medo, drama e exageros. A falta só não é maior que o medo e o medo só não é maior do que a certeza de que é preciso seguir por um caminho ou por outro. Por onde quer que seja. Medo. Falta. Certezas. As respostas hão de vir, de um jeito ou de outro.

2 comentários:

  1. o medo acaba sendo uma oportunidade de mostrarmos a coragem! ótimo texto... estou seguindo o blog, se puder, dá uma retribuída:
    http://heartswindow.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. É aquela coisa de que, quando a gente menos espera as coisas acontecem, e na verdade tem que acontecer mesmo.

    Abraço

    ResponderExcluir

Obrigada!