(...) para longe de mim.

4 de fevereiro de 2011

E confesso que foi um alívio saber que meu coração não acelera e minhas mãos não suam mais quando te vejo. Mas, em silencio a gente ainda sabe que existe muita coisa. Confesso também que foi ótima a sensação de não sentir meus olhos brilharem e minhas pernas tremerem quando você chegou. Mas, ainda é triste saber que sua voz e seu sorriso ainda mexem com meu coração e reviram meu estômago, assim como as palavras ditas por você fazem certo tipo de replay na minha cabeça enquanto eu fico parada, olhando você virar as costas e dar passos bem lentos, desses que ainda te levam para longe de mim.

5 comentários:

  1. Já me senti assim, descreve tipicamenente um coração partido.

    ResponderExcluir
  2. Queria poder dizer o mesmo, mas ainda mexe muito comigo. "/

    Flores!

    ResponderExcluir
  3. Apenas uma visita para elogiar tão belas palavras

    http://verdorinvisivel.blogspot.com/

    http://tinhahquedizer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha lido, mas não comentei.
    Comentando agora. Suas palavras me pegaram, uma nostalgia me tomou ><
    Foi assim comigo, os passos para frente faziam-o se afastar cada vez mais...Sofri.é.
    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada!