E no meio de tanta chuva...

23 de fevereiro de 2011


Foi de você que eu me lembrei enquanto a chuva caia lá fora. Cada gota que escorria naquela janela me fazia lembrar cada pedaço do seu rosto. Seu sorriso, Seus olhos e tudo mais que eu era capaz de imaginar.

E aquela tempestade repleta de trovões me fez lembrar também de que você não está mais aqui, e que nunca sequer esteve. E você sabe disso.

Cada gota de água que caia lá fora me fazia imaginar o que estaria fazendo enquanto eu estava ali, naquela janela em uma tarde de verão imaginando como teria sido  se estivéssemos juntos.

E depois de um turbilhão de pensamentos e ilusões que se misturam, eu cheguei a conclusão de que essa nossa história não foi feita pra ser entendida, ela foi feita para ser vivida. Nossos caminhos foram feitos para serem cruzados e que seja agora ou depois. Estive imaginando se estaria na janela da sua casa imaginando algo também. Estúpido esse meu pensamento? Pode até ser, mas eu sei que a nossa história não termina aqui. Ainda temos muitos caminhos para percorrer. E com um detalhe: percorreremos juntos.

1 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Parabéns, gostei bastante do seu Blog e quando a "coisa" é boa mesmo eu comento, sigo, recomendo e deixo minha marca.
    A chuva realmente é algo muito interessante.Geralmente escrevo quando está chovendo, ou melhor, escrevo com mais carinho. Não sei porque, mas o frio da chuva provoca essa necessidade de escrever...
    Gostei da forma como você escreve e como se expressa, irei passar sempre por aqui.

    Deixo meu contato:
    Blog -> http://wscarlos.blogspot.com/
    Aguardo sua visita...
    Abraços, Wesley Carlos.

    ResponderExcluir

Obrigada!