Cadê você?

22 de janeiro de 2011


Não sei onde você está e nem o que está fazendo. Não sei quais são seus gostos e suas preferências. Não sei se prefere filme de terror ou de comédia, se gosta mais de suco de goiaba ou abacaxi, mas eu sei que você existe. E sei que quando a gente se encontrar vai ser mágico.

Vai ser só eu e você. Não vai ser perfeito e eu nem quero que seja, mas vai ser especial. Vai ter aquela coisa de família no meio, show com os amigos no sábado e filme no domingo. Vai ter aquela coisa de gosto parecido e opiniões opostas em algumas situações. Vai ter aquele joguinho onde ninguém vai dar o braço a torcer e aquelas perguntas idiotas no meio das brigas. Mas, eu sei que vai acabar tudo bem, porque a gente quer que tudo fique bem no final.

Vamos enfrentar obstáculos e seremos cúmplices um do outro. Nos entenderemos pelo olhar e iremos saber quando algo nos afligir. Vamos arrancar risadas intermináveis um do outro também.
Vamos nos amar acima de qualquer coisa, mas agora eu só queria um favor seu: dá para aparecer logo?

3 comentários:

  1. Cara, é um grito meu.
    O bom de te ler é isso. Tu fala por muitos, por mim. Adorei! Amei!

    Flores!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo *-* e doloroso..
    mas como diria o poeta.. amor pra ser bom tem que doer! Sei como é se sentir assim .-.

    bisous.

    ResponderExcluir
  3. Gente, lembrei de alguém que não deveria. Dri, está mui belo, e podiam apressar um pouco as coisas, né? Esperar, esperar e esperar...

    ResponderExcluir

Obrigada!