Sobre a morte e a importância de se querer viver

31 de agosto de 2010


A nossa vida é bela. E, infelizmente é breve. É. Ela dura pouco, mas o bastante suficiente pra quem sabe aproveitar. Ela é feita de pequenas coisas... Desde um beijo na bochecha, uma bela flor vista em um terreno baldio, um eu te amo, uma mera olhada no céu, até grandes momentos de felicidade, prazer e sofrimentos.

Sim, sofrimentos regem nossa vida. É como se precisássemos deles para nos tornar quem somos. Se não houvesse a mentira, nós não apreenderíamos como é bom só dizer a verdade. Se não houvesse brigas entre casais, nós não saberíamos o quanto aquela pessoa é importante. Se não houvesse o choro nós não saberíamos o quão é bom se sentir bem depois de uma lágrima secada por alguém especial. Sofrimentos são importantes, assim como nós somos para nós mesmos.

A vida é, ao mesmo tempo, bela, curta, proveitosa e grandiosa. Ela nos ensina virtudes, nos proporciona sorrisos, nos ensina a perdoar, a esquecer, a amar e a perder. Destas perdas, algumas deixaram feridas que passaram logo depois de algum tempo. Outras deixaram cicatrizes profundas em nosso peito, que não irão doer com o tempo. A vida nos faz perder oportunidades, momentos e pessoas. É. Ela leva algumas pessoas de nós, e nós sentimos falta, seja do seu sorriso ou até mesmo da influencia que essa pessoa tinha em nossa vida. Seja porque essa pessoa simplesmente teve que ir embora, ou porque Deus a chamou para conhecer os céus.

Sim, isso também pode parecer inútil, mas, eu acredito no céu. E me sufoco de curiosidade para saber o que tem depois dessa longa jornada chamada vida. Acho que como não descobriram a resposta, eles a chamaram de morte, e nos fizeram temer cada momento relacionado a isso. Sinceramente eu admiro pessoas que não a temem, ao contrário de mim.

Mas, se não existisse esse tipo de perda, talvez nós não levássemos exemplos maravilhosos de pessoas amigas que nos ensinaram o prazer de viver a vida, talvez nós não déssemos valor a ela; talvez nós não apreendêssemos o quão importante são esses momentos vividos, mesmo que ao final desse trajeto tudo se perca.

A vida é curta e é capaz de ser bela pra quem consegue aprender a vivê-la com amor. A vida é breve, e esse tal de tempo não nos permite pausas, nem avisos prévios sobre o que está por vir.

4 comentários:

  1. Concordo plenamente, os sofrimentos também são necessários
    e tudo só é belo graças ao seu oposto negativo.
    A tristeza nos faz valorizar os momentos de felicidade, e assim vai...Belo truque.
    As pessoas precisam ouvir mais isso, assim elas aceitariam melhor os momentos difíceis, entenderiam que eles são engrandecedores. Assim como um atleta em treinamento de grandes esforços, a dor física e o desgaste mais tarde lhe trarão a glória da vitória.
    Parabéns, seus textos me inspiraram mais uma vez.
    Bela ilusão!!!

    ResponderExcluir
  2. Devo dizer que sou fã de seus escritos. Sua visão para as coisas é impressionante.
    É, a vida é realmente curta, mas existe coisas belas que podemos encontrar nesse tempo curto.
    ;*

    ResponderExcluir
  3. Nossa vida é muito curta mesmo, mas achei muito interessante o modo que você descreveu, porque há tantos textos cansativos sobre esse assunto , mas o seu, digamos, ficou incrível !

    ResponderExcluir

Obrigada!