Considerações sobre o (meu) tempo

25 de maio de 2010


É. Muita coisa na mente e no coração. Vontade de escrever. Sem inspiração e (incrivelmente) com muito tempo e muita paciência sobrando. Responsabilidades me gritando e eu dando um tempo para tudo.
Eu e minha mania de pedir tempo para as coisas, de querer parar na metade e pensar se vale a pena continuar. Eu e minha mania de interromper tudo mesmo querendo continuar ou de continuar mesmo querendo interromper. Eu e minha falta de escolha, eu e meus vagos pensamentos de uma terça feira vazia e sonolenta. Eu e meu tempo que corre quando eu quero que ande devagar e que lentamente segue quando deveria passar rápido.
Eu e o eterno tempo. O remédio pra quase tudo, o vício pra quase nada e sua eterna questão de nos acompanhar curando desde um machucado na pele até um machucado no coração.
Um eu, um tempo, um destino, vários caminhos. Uma pessoa, várias vontades e pensamentos.
Não me pergunte o que eu quero fazer com tudo isso, porque eu ainda não sei.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada!